Seguidores

sexta-feira, 10 de março de 2017

Sophia Loren - A musa do cinema italiano

Por Altamir Pinheiro

Para quem é cinéfilo, quando se fala em SOPHIA LOREN vem logo à mente a figura de MARCELLO MASTROIANNI, um ator determinante na carreira artística da Deusa de Nápoles(A parceria entre os dois foi a mais prolífica da carreira de ambos). Outra pessoa crucial na vida da SEGUNDA mulher mais bonita que já existiu no planeta terra(a primeira é a brasileira MARCELA TEMER), sem sombra de dúvida foi o produtor CARLO PONTI, seu futuro marido que era mais velho que  ela 22 anos. Casamento este que durou, precisamente, exatos 50 anos, haja vista que se prolongou até à morte de PONTI em 2007, aos 94 anos. O primeiro filme estrelado pela italiana em língua inglesa foi “Orgulho e Paixão”,  quando tinha apenas 23 anos de idade e partilhando a tela com um ator que tinha um par de olhos irresistíveis(OI DE GATO), que era nada mais nada menos que  FRANK SINATRA  que se apaixonou perdidamente por ela, fato  confirmado agora com o lançamento de um livro de memórias com 300 páginas, “ONTEM, HOJE E AMANHÃ - MINHA VIDA”. Sophia Loren manteve também um ligeiro romance com o ator americano Cary Grant. Ela nasceu como SOFIA VILLANI SCICOLONE, em Roma. Filha bastarda, os primeiros anos foram de pobreza pelas ruas em Pozzuoli, Nápoles. Hoje, a segunda mulher mais bonita do mundo está com 82 anos de idade.

Essa gatona  prestes a completar 83 anos que no passado tinha belos cabelos castanhos, corpo escultural e memoráveis olhos verdes, continua em plena forma. Os atributos físicos da atriz Sophia Loren já seriam suficientes para torná-la uma das mulheres mais famosas e desejadas do mundo. Interpretações memoráveis, porém, fizeram dela não apenas uma mulher cobiçada, mas também uma das atrizes mais importantes da história do cinema. Sua boniteza e ousadia eram tamanhas que, na década de 50, em filmes faroestes ela já usava “CALÇAS COMPRIDAS JEANS”, o que era uma afoiteza e bastante atrevimento para os padrões comportamentais da mulher daquela época. Diz-se isso em razão de, apesar dos tempos bicudos e restritos às mulheres, Sophia,  já era considerada um símbolo sexual em uma época sem PHOTOSHOP e em que os corpos femininos  poucos se desnudavam... 

Um fato negativo na vida dessa mulher que é uma divindade cinematográfica, surgiu  em 1982, quando ela curtiu por um período de duas semanas um cubículo de tamanho 6 X 6m., dormindo numa beliche de cimento por ter sido trancafiada na cadeia em razão de  ter praticado crime de evasão fiscal, por isto foi condenada e presa no xilindró(Só o Lula que não vai!!!)... Justamente na década de 1980, Sophia diminuiu o ritmo no trabalho para cuidar dos filhos e também para investir em outras áreas, sendo a primeira atriz a lançar sua própria fragrância de perfume e uma linha de maquiagem. Outra curiosidade na vida da atriz que abocanhou dois Oscars, já em setembro de 2014, no aniversário de seus 80 anos, ela ganhou uma tremenda festa do magnata mexicano Carlos Slim, o homem mais rico do mundo.  Para celebrar tal vida e obra, o magnata Slim fez um baita jantar de gala com direito a presenças internacionais ilustres e uma   exposição itinerante trouxe objetos curiosos como os dois Oscars de Sophia, alguns vestidos, figurino de filmes, joias da atriz, roteiros de filmes e um amplo acervo de fotografias.

A passagem do tempo não causa ansiedade na atriz, uma das estrelas mais elegantes do cinema mundial, pois ela  ainda é a imagem da beleza e sensualidade que, em 2015,  aos 81 anos, lançou um batom com seu próprio nome. Na campanha publicitária, veste um elegante vestido de renda preto, com um grande decote, e mostra um sorriso da cor cintilante, de um tom vermelho cereja que ela mesmo escolheu para combinar com a pigmentação de seus lábios. Em suas memórias Ontem, Hoje e Amanhã – A Minha Vida, a primeira intérprete a ganhar um Oscar por um papel em um filme estrangeiro — Duas Mulheres(1961) — afirma que "ENVELHECER PODE SER AGRADÁVEL, E ATÉ DIVERTIDO, SE VOCÊ SOUBER COMO USAR O TEMPO, SE ESTÁ SATISFEITO COM O QUE CONSEGUIU E SE CONTINUA SONHANDO". Um sonho alimentado tanto por seu trabalho quanto por sua família, estrela do “conto de fadas” que sempre quis viver.

Sophia Loren ganhou fama internacional em 1962, quando recebeu o Oscar de Melhor Atriz pelo filme DUAS MULHERES, que também lhe rendeu o prêmio de Melhor Atriz no Festival de Cannes. Ela detém o recorde por ter recebido seis prêmios de Melhor Atriz, o maior número já recebido, pelos filmes: Duas Mulheres (1960); Ontem, Hoje e Amanhã; Matrimônio à Italiana (pelo qual ela foi nomeada para um segundo Oscar). Sua carreira atingiu o auge em 1964, quando recebeu 1 milhão de dólares para estrelar o filme A QUEDA DO IMPÉRIO ROMANO. Além do Oscar, ela ganhou um Grammy, cinco Globos de Ouro especiais,  o prêmio de Melhor Atriz no Festival de Cannes, e o Oscar Honorário em 1991. Em 1995, ela recebeu o Prêmio Cecil  De Mille pelas realizações ao longo da vida. Em 1999, Sophia Loren foi reconhecida como uma das 25 MAIORES LENDAS DO CINEMA NORTE-AMERICANO DO SEXO FEMININO.

Trabalhou com Anthony Quinn em "Jogadora Infernal" e com John Wayne em  "A Lenda dos Desaparecidos”,  uma aventura Africana, em que John Wayne continua representando um Cowboy durão. Sophia, ao seu lado, é um belo enfeite que o diretor do filme explora habilmente, mas Sophia tem uma bela cena de briga, onde ela bota abaixo John Wayne. Estrelou também em 1958 o filme Desejo e em 1960, O Pistoleiro e a Bela Aventureira. No começo da carreira fez bico em vários filmes de Cawboys, como sempre, de calças compridas jeans, chapelão e  cavalgando em belos garanhões.

Finalmente, o nosso espaço é minúsculo para descrever SOPHIA LOREN, dona de uma beleza sem igual,  uma das atrizes mais festejadas de todos os tempos, uma das poucas atrizes que interpretam todo tipo de personagem, e sempre num registro diferente, é com certeza a mais famosa atriz estrangeira de todos os tempos. Um rosto inconfundível, de uma assimetria estranhamente bela. Sem retoques, natural como Sophia sempre fez questão de ser. Exuberante, ardente, romântica, batalhadora incansável e empresária de sucesso.  Por ser italiana ela é um símbolo de mulher latina. Na verdade, Sophia Loren FOI, É e SERÁ eternamente uma linda mulher. Digo melhor,  UNA BELLA DONNA!!!

Um comentário:

  1. UM DOS GRANDES SONHOS DA SEGUNDA MULHER MAIS BONITA QUE O MUNDO JÁ PARIU ERA FAZER UM FILME SÓ PRA ELA INTITULADO TIETA. PENA QUE ELA SÓ VEIO A LER O LIVRO TIETA DO AGRESTE DO ESCRITOR BRASILEIRO JORGE AMADO, QUANDO ESTAVA ATRAVESSANDO À BARREIRA DOS 80 ANOS DE IDADE.

    ResponderExcluir

Comente aqui!
Lembre-se: comentários com acusações, agressões, xingamentos, e que citem nomes de familiares de quem quer que seja, não serão publicados.

Opine com responsabilidade!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...