Seguidores

terça-feira, 30 de junho de 2020

Fisioterapeuta Natália Costa pode ser a vice de Nego do Mercado

Nascida em Capoeiras, Natália sempre foi muito focada nos estudos e objetivos de vida. Ainda adolescente, aos 13 anos de idade por sempre gostar de crianças, foi voluntária líder da Organização não governamental Pastoral da Criança e pode conhecer intimamente não só a realidade das famílias das comunidades capoeirenses mas também a oportunidade de prestar serviços sociais desenvolvendo práticas de saúde, educação, nutrição e cidadania, promovendo a solidariedade nos grupos sociais mais fragilizados do nosso município.

Aos 16 anos, Natália ingressou no curso de fisioterapia na cidade do Recife. Durante sua trajetória acadêmica, Natália foi aluna destaque em várias situações, como monitora, estagiária e obtendo classificação  no ranking TOP 10 da Instituição de Ensino Superior. Natália ocupou o segundo lugar entre os dez melhores estudantes.

Em 2011, concluiu seu curso na capital retornando para Capoeiras com o sonho de prestar assistência em saúde ao povo de sua cidade. Porém, a gestão da situação não considerou viável sua contribuição na equipe de saúde do município. Natália decidiu seguir carreira autônoma, atendendo em consultório e também a domicílio os pacientes acamados impossibilitados de se deslocar até ela. 

Em 2013, assumiu seu primeiro emprego formal no Governo de Neide Reino onde pôde trabalhar para os Capoeirenses por uma ano e meio, até retornar para Recife e dar continuidade a sua carreira profissional. Neste mesmo período foi professora do curso técnico em enfermagem, onde contribuiu para a formação de alguns capoeirenses que hoje atuam na linha de frente do combate à COVID-19.

Natália se especializou em terapia intensiva e ventilação mecânica, tem certificação Alemã na área de atuação e experiência em multinacional deste mesmo segmento, ocupou por cinco anos o cargo de Especialista em Educação e Treinamento, no departamento de Academy, aplicando capacitação e formação para profissionais da saúde em unidades de emergência e terapia intensiva. Em 2019, Natália foi aprovada em concurso público estadual, assumindo no início do ano seu vínculo, junto à diretoria executiva de educação em saúde da Secretaria Estadual de Saúde do Estado de Pernambuco. Natália possui um viés largo para ensino, já capacitou quase 500 profissionais em meio à pandemia, incluindo os profissionais Capoeirenses, além de ser professora universitária e plantonista em unidade de recuperação de cirurgia torácica, no Real Hospital Português.

Mesmo em Recife, Natália nunca perdeu o vínculo com sua cidade natal. Sempre presente e disponível, respeitada e querida pelo seu povo, ela levanta a bandeira da juventude e do progresso.

Filha da terra, jovem aguerrida e neta de homens honrados da nossa querida Capoeiras como o ex-vereador Nezinho Baixinho e Zé de Capitulina, Natália Costa surge como um dos nomes cogitados ao cargo de vice-prefeita para compor a chapa do candidato Nego do Mercado.

Barragem Gurjão em Capoeiras volta a encher após 10 anos

Nesta terça-feira, 30/06/2020, a Barragem Gurjão, na zona rural de Capoeiras, no Agreste de pernambuco, atingiu 100% da sua capacidade e começou a verter, após dez anos sem encher. A informação é de servidores da Compesa que realizam acompanhamento no manancial. A Barragem Gurjão tem como principal fonte de capitação, o Rio Una que nasce aqui no município, e tem capacidade para acumular 3.847.000 metros cúbicos de água.

Responsável pelo abastecimento dos moradores da cidade de Capoeiras, e depois da construção da adutora do Cajueiro eventualmente Caetés, a Barragem Gurjão havia enchido e sangrado pela última vez no dia 18/05/2010, ocasião em que ocorreu uma grande enchente no Rio Una e que causou muita destruição em várias cidades na Zona da Mata de Pernambuco, entre elas Palmares e Barreiros.

Capoeiras: Neném sugere que pré-candidatos a prefeito se comprometam em realizar a Expoleite

Uma festa importante que valoriza os criadores de gado leiteiro do município de Capoeiras e da região, a EXPOLEITE deve ter sua continuidade assegurada pelo próximo Gestor Municipal, é o que defende o ex-prefeito Neném. Para isso, Neném sugere que os pré-candidatos a prefeito incluam nos seus Programas de Governo a ser em apresentado a população, o compromisso de retomada da Festa do Leite no município de Capoeiras.

A exposição e torneio de gado leiteiro foi idealizada por Neném no seu primeiro mandato de prefeito, sendo realizada na Feira Parque Manoel Reino da Silva. Nos últimos anos a Expoleite não ocorreu por motivo da crise causada pela seca que assolou o município e a região diminuindo drasticamente o rebanho bovino e a produção de leite.

"Ao pré-candidato a prefeito do PSB Nego do Mercado vou sugerir que inclua no seu programa de governo o compromisso de dar continuidade a Expoleite; outros pré-candidatos seria bom se fizessem o mesmo; a Expoleite é uma festa importante dos criadores de gado bovino e do povo de Capoeiras" – disse Neném.

O programa de distribuição de adubo para pequenos produtores rurais capoeirenses foi outra ação realizada por Neném quando esteve a frente da prefeitura de Capoeiras, e da qual ele diz sentir muito orgulho, por ter tido a oportunidade de naquele momento contribuir para boas colheitas nos roçados de muitos agricultores e agricultoras do município.

segunda-feira, 29 de junho de 2020

Merece Registro, Capoeiras, 29/06/2020


  • Paroquia cancela Festa do sítio Araçá. A Paróquia de São José, diante das consequências da Pandemia do COVID-19, tendo que seguir as orientações e decretos das autoridades civis e da autoridade diocesana, mesmo lamentando, sente-se no dever de comunicar o CANCELAMENTO FESTA DE NOSSA SENHORA DO CARMO, SÍTIO ARAÇÁ – CAPOEIRAS – PE, que seria realizada, pela primeira vez, nos próximos dias 16 a 19 de julho. Ao mesmo tempo recomenda aos membros da Comunidade, que em suas casas, em família rezem naqueles dias, a oração do terço e da ladainha de Nossa Senhora, manifestando seu amor e devoção à Virgem do Carmelo e agradecendo sua intercessão materna. Sendo possível façam a leitura do Evangelho para que, a Santa Palavra de Deus ilumine a todos.



  • Capoeiras: reconhecimento no Ranking de Isolamento Social.  O município de Capoeiras, no Agreste de Pernambuco, recebeu o ‘Certificado de Reconhecimento’ por se destacar no Índice de isolamento social no mês de maio/2020, entre os 21 municípios da região que integram a V GERES. No último dia 24/06/2020, o Secretário de Saúde, Cléber Ricardo Gewehr recebeu o certificado. O índice de Isolamento social é calculado com base em dados do Ministério Público de Pernambuco, e aqui na região é divulgado no Blog Ronaldo Cesar, de Garanhuns.



  • Novo coronavirus no município de Capoeiras. A Secretaria Municipal de Saúde, de Capoeiras, PE, divulgou mais um Boletim diário sobre os casos de Covid-19 no município. O Boletim divulgado nesta segunda-feira, 29/06/2020, Capoeiras apresenta o seguinte quadro: 30 casos confirmados; tem 47 pessoas que apresentam Síndrome gripal e estão em monitoramento domiciliar; até agora 254 casos já foram descartados; e 04 pacientes morreram em decorrência da doença.



  • Barragem Gurjão está quase sangrando. Semanalmente informamos aqui nesta coluna, a situação do nível da Barragem Gurjão que abastece os moradores da cidade de Capoeiras.  E neste domingo, 29/06/2020, o manancial estava quase vertendo no seu sangradouro. Embora não tenhamos dados exatos do nível da água, fomos informados que falta subir algo como 4 ou 5 centímetros para a Barragem literalmente sangrar, conforme podemos ver na foto ao lado.



  • Faleceu Zezinho Pessoa. Na terça-feira, 23/06/2020, o senhor José Pessoa (Zezinho Pessoa), de 74 anos faleceu num hospital em Natal, Rio Grande do Norte, onde estava internado após ser submetido a uma cirurgia de câncer. Durante muitos anos ele residiu aqui na cidade de Capoeiras onde foi comerciante ao lado da sua esposa e filhos. E há alguns anos estava morando no RN. Zezinho Pessoa é avô do pré-candidato a prefeito, Felipe Pessoa.


Para refletir
As pessoas que falam muito, mentem sempre, porque acabam esgotando seu estoque de verdades
Millôr Fernandes

Esta coluna é publicada às segundas-feiras. O espaço é aberto a participação de todos: você pode parabenizar alguém, registrar um acontecimento, mandar um recado, etc. Para isso, basta enviar um E-mail para o Blog.

Aniversário de 75 anos de Raul Seixas

Por Altamir Pinheiro

Raul  Santos Seixas ou Raul Rock Seixas,  faria 75 anos neste domingo (28). lamentavelmente, Raul nos deixou em  agosto de  1989, acometido de pancreatite crônica, hipoglicemia e parada cardiorrespiratória,  por consumo exagerado de vodka com crush, mas suas músicas continuam eternas. Pensando bem, quem foi Raul Seixas?!?!?!  Raul era um cara muito diferente dos demais de sua época, ele não vivia e nem falava coisas atuais, ele estava sempre além da realidade em todos os sentidos. Muitos o chamavam de louco, mas será que ele era mesmo maluco? O que podemos analisar entre loucura e razão? Há quem diga que, a loucura não existe sem razão e nem a razão sem a loucura. Uma pessoa considerada louca em uma certa época, poderá ser considerada um gênio em outra. Ao longo da história da humanidade todas as pessoas que foram consideradas loucas com suas invenções criativas, mais tarde foram reconhecidas como grandes gênios. 


Seixas  teve muita dificuldade em adaptar-se por ver as coisas por uma ótica diferente, ele não se conformava com as mesmices de todos, ele era um protestante às ideias consideradas “IMEXÍVEIS” pela sociedade. E neste mundo em que vivemos, quando uma pessoa tem uma visão diferente dos demais, a pessoa começa a ser excluídas dos diversos grupinhos de luluzinhas que existe por aí. Santos Seixas tinha uma ideia muito forte do que era a vida, e batia contra  muitos movimentos considerados fechados na sociedade, tanto político como religioso. Ele foi filósofo, músico, cantor, compositor e ator, como também cursou filosofia na universidade da Bahia.  

Em sua meteórica carreira, chegou um determinado momento na vida  que ele foi se distanciando de Deus ou das coisas sagradas que ele mesmo lera na Bíblia, e começou a se interessar pela filosofia de Aleister Crowley e do caminho do egoísmo, como ele mesmo se declarava: "Eu sou egoísta”. O Nosso querido Raul Seixas findou o seu tempo e partiu para o mundo das eternas dimensões. No tocante ao seu distanciamento da religião,  ele mesmo cantou na música : EU NASCI HÁ DEZ MIL ANOS ATRÁS. O nosso espírito na verdade é antiguíssimo, todos nós já existíamos antes de ganharmos um corpo humano. Mas a igreja romana fez de tudo para ninguém jamais saber de nada. Já na música PEDRO ele arremata:  eu não tenho nada a ti dizer / Mas não me critique como eu sou / Cada um de nós é um universo, / Pedro, onde você vai eu também vou...  

Uma coisa que se aprende ou detecta-se  nas letras de Raul é que, de um modo geral,  todo cidadão comum nessa  sociedade de consumo ou dos Shoping Center almeja comprar um carro do ano, comprar uma casa, morar num lugar maravilhoso, mais as pessoas que chegam lá, com o passar do tempo, percebem que tudo isso é vazio, lutou a vida inteira que nem um doido, um doente mental para conquistar. E aí chega… Daí percebe que tudo isso é um enorme vazio. Aparece a depressão, começa a vir a angústia, haja vista não ter sentido as pessoas desesperadamente lutarem tanto para viver uma vida sem sentido. Raul, deixa tudo isso muito claro quando compôs OURO DE TOLO e numa das estrofe ele diz: “...E você ainda acredita que é um doutor, um padre ou policial que está contribuindo com sua parte para esse belo quadro social... Nessa música ele retrata,  nas entrelinhas, a repressão, a mesmice, e a chamada tolice ou babaquice. 

Quando é lembrada a passagem dos seus 75 anos de idade, vem a nossa mente a certeza que nas décadas de 50, 60, 70 e  80 houve uma geração de brasileiros que acompanhou os três maiores caipiras da música mundial: Luiz Gonzaga que nasceu em Exu, Elvis Presley em Memphis e Raul Seixas na Bahia... Quem neste mundão de my god é cinquentão curtiu adoidado o Mensageiro ou Profeta do Apocalipse no final de uma era nas saudosas décadas de 70/80 do Século passado. Quem viajou no TREM DAS SETE sabe muito bem do que estou falando... Raul Seixas era um poeta, místico e filósofo catastrófico. Raul Seixas deixou um vácuo gigantesco na música e na cultura moderna, especialmente no que diz respeito a sua mensagem que não foi completada por ter morrido com apenas 44 anos de idade, lamentavelmente. 

Por fim, a  trajetória do carimbador maluco, mais conhecido como  Maluco Beleza sempre esteve atrelada a um certo tom místico e visionário, mas ninguém imaginava que uma letra de sua autoria juntamente com Cláudio Roberto pudesse falar tanto de 2020 quanto O DIA EM QUE A TERRA PAROU.  Todo o desenrolar da letra relata um dia em que o mundo inteiro decidiu não sair às ruas, curiosamente, muito semelhante ao cenário imposto pela pandemia dessa praga esquerdista “incarnada” altamente contagiosa e letal que é o tal do COVID-19.    A letra da música  trata de uma narrativa muito atual, a “antevisão” de Raul falhou em um pormenor ou particularidade. A letra diz que “o doutor não saiu pra medicar, pois sabia que não tinha mais doença pra curar”, ou seja, o enclausuramento imaginado pelo compositor não parece ter relação com a realidade, haja vista que os dirigentes do país não estão nem aí com a pandemia, há um  deles, diga-se de passagem, um bunda suja, que chama isso de uma simples gripezinha, pois o que eles sabem e fazem muito bem  é politicar. O mesmo não se pode dizer dos profissionais de saúde, a turma do jaleco branco: esses sim, saíram de casa  para medicar porque sabiam que tinha uma doença pra curar...

Menino de 03 anos morre afogado em tanquinho de lavar roupas na cidade de Caetés

Uma fatalidade ocorrida na tarde deste domingo, 28/06/2020, comoveu os moradores da cidade de Caetés e da região. O garotinho, Antônio Gabriel Antunes, de 03 anos, morreu afogado num 'tanguinho' de lavar roupas, na casa onde residia com seus pais, no centro de Caetés, no Agreste de Pernambuco.

Segundo a Polícia, a mãe de Gabriel disse que reside no primeiro andar da casa e sua mãe no térreo. E que desceu para o térreo para lavar roupas, e colocou o garoto assistindo a TV; e quando terminou a lavagem das roupas, subiu para o primeiro andar para estender. Ao retornar encontrou o menino dentro do tanquinho, e que ele utilizou um banquinho para subir.

O menino foi socorrido para o hospital local, foram realizados procedimento para tentar reanima-lo, mas infelizmente a criança não resistiu e faleceu.

domingo, 28 de junho de 2020

Municípios das IV e V GERES receberão 470 mil máscaras para reforçar combate a Covid-19

Nas cidades, serão realizadas distribuição de 470 mil máscaras para 53 municípios.

Os municípios que integram as IV e V Gerências Regionais de Saúde (Geres), representados por Caruaru e Garanhuns, respectivamente, recebem um reforço social no combate à Covid-19. A partir da próxima segunda-feira, 29/06/2020, 470 mil máscaras serão distribuídas para 53 municípios que são abrangidos pelas regionais. A ação faz parte das estratégias do Governo de Pernambuco para controlar os índices de disseminação do Coronavírus nessas regiões. Vale lembrar que em Caruaru e Bezerros, a gestão estadual decretou regras mais restritivas até o dia 05 de julho.

Do total de máscaras disponibilizadas, 321 mil serão repassadas para a IV Regional, que engloba 32 municípios do Agreste. O maior quantitativo será entregue ao município de Caruaru, sendo 61.600 itens para adultos e 18.400 para crianças. A entrega será feita na segunda-feira pela manhã.

Na IV Geres, também recebem os itens: Brejo da Madre de Deus, Gravatá, Santa Cruz do Capibaribe, Belo Jardim, Bezerros, Pesqueira, São Bento do Una, Toritama, Agrestina, Alagoinha, Altinho, Barra de Guabiraba, Bonito, Cachoeirinha, Camocim de São Félix, Cupira, Frei Miguelinho, Jataúba, Jurema, Panelas, Poção, Riacho das Almas, Sanharó, Santa Maria do Cambucá, São Caetano, São Joaquim do Monte, Tacaimbó, Taquaritinga do Norte, Vertentes, Ibirajuba e Sairé.

Já na regional V, que compreende Águas Belas, Angelim, Bom Conselho, Brejão, Caetés, Calçados, Canhotinho, Capoeiras, Correntes, Garanhuns, Iati, Itaíba, Jucati, Jupi, Lagoa do Ouro, Lajedo, Palmerina, Paranatama, Saloá, São João e Terezinha, 149 mil máscaras serão entregues, sendo 50 mil somente para Garanhuns.

Piada: A minha primeira vez...

HUMOR DO DOMINGO
O céu estava claro,
A lua quase dourada...
Ali no campo, eu e ela,
E não se via mais nada!
A pele suave,
As ancas expostas,
E eu tocando de leve
O macio de suas costas...
Não sabendo começar,
Olhei o corpo esguio.
Decidi por as mãos
Sobre seu peito macio...
Eu sentia medo!
Meu coração forte batia,
Enquanto ela bem lentamente,
As firmes pernas abria...
Vitória!
Eu consegui!
Tudo então melhorou...
Pelo menos desta vez,
O líquido branco jorrou
Finalmente tudo acabou,
Mas quase que eu saio de maca!
Foi assim a primeira vez...

Que eu tirei leite de uma vaca!!!
(Piada compartilhada nas redes sociais)

sábado, 27 de junho de 2020

O Agreste é Notícia, 27/06/2020

Coluna semanal publicada aos sábados com o resumo de algumas das principais notícias da semana nos municípios da região.

Garanhuns
- Idoso assassinado. Na terça-feira, 23/06/2020, no Bairro Liberdade, em Garanhuns, foi assassinado com disparos de arma de fogo, o idoso José Barbosa (Zé Pedro), de 63 anos. A vítima transitava na rua quando foi surpreendido e alvejado a tiros, não resistiu aos ferimentos e faleceu no local. Familiares disseram que ele era usuário de drogas.

- Presidente da câmara sofreu AVC. Na tarde da sexta-feira, 26/06/2020, o presidente da Câmara de Garanhuns, vereador Daniel da Silva sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral) hemorrágico. A notícia foi compartilhada numa rede social pelo prefeito Izaías Régis. Segundo o prefeito, o vereador foi levado por uma ambulância do SAMU para um hospital em Caruaru onde está internado. O Gestor pediu orações pela recuperação de Daniel.

Águas Belas
- Prefeito diagnosticado com Covid-19. Numa rede social, o prefeito de Águas Belas, Luiz Aroldo divulgou que foi diagnosticado com o novo coronavirus e que desde a segunda-feira (22) estava internado num hospital no Recife. O prefeito informou  ainda que estava bem de saúde e que não apresentou sintomas da doença. Ele já recebeu alta medica,

Lajedo
- Motoqueiro morreu atropelado por caminhão. Na segunda-feira, 22/06/2020, na cidade de Lajedo, morreu atropelado, o jovem Luiz Henrique Leite, de 19 anos. A vitima conduzia uma moto Honda CG Fan, cor preta, quando colidiu na lateral de um caminhão pipa, cor branca, que tentou fazer uma conversão na contramão. O caminhão passou por cima da vitima que faleceu no local. O condutor do caminhão evadiu-se do local, e horas depois se apresentou na delegacia de Polícia e prestou esclarecimentos.

- Dois mortos e um baleado. Na noite da quinta-feira, 25/06/2020, na cidade de Lajedo, dois homens foram mortos a tiros e um foi baleado. As vitimas estavam bebendo em uma residência quando chegaram dois homens usando mascaras em uma picape Strada, e efetuaram vários disparos de arma de fogo. Fagner Powanderson, de 34 anos faleceu no local; Álvaro Darlan, de 27 anos e Cleidson Douglas, de 19 anos foram alvejados e socorridos para o hospital municipal, onde Cleidson faleceu; Álvaro foi transferido para o Hospital Regional Dom Moura, em Garanhuns, e não corre risco de morrer. Fonte: portalagresteviolento.com.br

Caetés
Roubo de gado bovino. Na madrugada da segunda-feira, 22/06/2020, no sítio Lagoa Grande, zona rural de Caetés, um agricultor teve dois garrotes roubados. O proprietário disse que percebeu movimentação estranha no curral e ao verificar o que era, visualizou uma Picape Strada com os garrotes em cima. Os suspeitos fugiram levando os animais. Ele prestou queixa na delegacia de Polícia. Fonte: caetesnews.com.br

São Bento do Una
- Rapaz encontrado morto. Na noite da quinta-feira, 25/06/2020, na cidade de São Bento do Una, o corpo de José Aílton de Melo, de 27 anos, deficiente físico, foi localizado na cama, na casa onde morava; ele apresentava sinais de sangue na boca, mas sem marcas de violência. Na sexta-feira (26), o irmão da vítima procurou a Polícia após avistar um indivíduo pilotando a moto pertencente a Ailton. O suspeito que é primo da vitima confessou o furto, e disse que teria bebido com  a vítima e outra pessoa, quando a vítima teria se sentido mal e ido dormir; o suspeito se aproveitou e roubou a moto e o celular da vítima e os vendeu a terceiros. O IMl irá esclarecer a causa da morte. O suspeito do roubo foi preso e a Delegacia segue investigando o caso; também foi aberto um TCO contra os receptadores dos dois objetos furtados. Com informações TVSBUNA

sexta-feira, 26 de junho de 2020

Capoeiras registrou 05 novos casos de Covid-19 nesta sexta-feira, 26 de junho; totaliza 28 casos confirmados

A Secretaria de Saúde de Capoeiras por meio da Vigilância Epidemiológica, nesta sexta-feira, 26/06/2020, confirmou cinco novos casos POSITIVOS de Covid-19 no município. Foi o maior numero de casos confirmados em um dia, com isso, o município de Capoeiras passou a contabilizar 28 pacientes contaminados com a doença.

A Secretaria de Saúde informou que os cinco pacientes que testaram Positivo para o novo coronavírus são: dois homens e três mulheres.

Os homens têm 30 e 85 anos; o primeiro apresentou os sintomas: síndrome gripal, febre, tosse seca, perda do paladar, dispneia e cansaço; já o idoso apresentou, dispneia, perda do paladar e tosse seca, requerendo cuidados ele precisou ser internado. As mulheres têm 07, 12 e 33 anos respectivamente; na criança a doença se manifestou assintomática; a adolescente apresentou o sintoma de perda do paladar; e na senhora, os sintomas foram febre, tosse e perda do olfato e paladar.

Não foi informado se os pacientes residem na cidade ou na zona rural.

Outros dados sobre os casos de Covid-19 registrados em no município de Capoeiras podem ser conferidos no Boletim Epidemiológico divulgado nesta sexta-feira (26).

A secretária de Saúde de Capoeiras reforça o pedido para que a população fique em casa, só saia em caso de extrema necessidade e use máscara.

Proteja-se!

Vacinação contra febre aftosa é prorrogada para 31 de julho 2020

A Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro) informa a todos os produtores que a primeira etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa que se encerraria no dia 30 de junho foi prorrogada para o dia 31 de julho de 2020. A determinação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento atendeu as solicitações apresentadas pelos órgãos executores de sanidade animal do Nordeste (AL, CE, MA, PB, PE, PI e RN), baseadas nas medidas de enfrentamento ao coronavírus.

Em Pernambuco apenas 34% do rebanho já foi imunizado e declarado, mas muitos produtores já haviam comprado a vacina, apenas não fizeram a declaração. Até o momento já foram comercializadas 1,4 milhões de doses de vacina o suficiente para vacinar quase 80% do rebanho.

O prazo para declarar a vacinação continua o mesmo até dia 31 de agosto. “Algumas regiões estão com mais dificuldade de atingir o índice do que outras, na região da bacia leiteira, no Pajeú e na mata norte a campanha está dentro da normalidade, mas no sertão e na região metropolitana está mais lenta”, explicou o presidente da Adagro, Paulo Roberto Lima

Com a nova data, o Estado espera atingir a meta de imunizar mais de 90% do rebanho para continuar com o status de área livre de febre aftosa com vacinação e pode pleitear o de área livre febre aftosa sem vacinação.

A adagro lembra que os produtores que não imunizarem seu rebanho pagam multa, ficam impossibilitados de transitar com o seu rebanho e ainda ficam sem pode retirar os créditos bancários para produtor rural.

'Festa de São João re(existindo) em tempos de pandemia". Texto da capoeirense Karolina Calado, Doutora em Comunicação e professora na Universidade Federal de Sergipe


São João no Nordeste: quando o espírito coletivo nos dá ânimo para continuar re(existindo) em tempos de pandemia

Estive pensando sobre como seria o São João deste ano, em tempos de pandemia e crise política, quando o mote é “distanciamento social e isolamento”?

O festejo sempre se deu de forma coletiva, a exemplo da feitura da palhoça – uma espécie de salão de palha onde acontece a festa. Eu me recordo com carinho da minha infância, de como o povo da minha comunidade rural se uniam em busca de palha de coqueiro e madeira nos sítios vizinhos para construção desse espaço. Os enfeites eram a reunião dos objetos que cada pessoa tinha em sua casa: abano, vassoura, ralo de zinco, chapéu. E as bandeirinhas que decoravam aquele lugar? Quando não eram de plástico, eram feitas de revistas, tipo da Avon, e coladas muitas vezes com grude – uma cola feita de farinha e água.

A quadrilha, depois de muitos ensaios nas semanas que antecediam a noite de São João, apresentava-se com união, brilho e alegria. Já as comidas, ah! Essas eu nem preciso dizer que precisavam de quatro, seis ou dez mãos. Quem aguentava mexer uma canjica sozinha? Oh, desgramada para demorar a dar o ponto!! E uma pamonha? Se conseguisse fazê-la, não conseguiria amarrá-la! E requeria muito braço para ralar o milho. Atualmente, o ralo tem, cada vez mais, sido substituído pelo liquidificador e, evidentemente, facilitou bastante esse processo.
Ontem e hoje, festejo junino é sinal de coletividade.

No Nordeste, esse período sempre foi uma festa só, especialmente nos municípios do interior, nos grandes e pequenos municípios. O colorido das bandeirolas trazem alegria para todo o transeunte que se mete a passar por ruas e avenidas dessas cidades nessa época do ano. Nos sítios e povoados da Zona Rural, a brincadeira pode ir até o amanhecer.

Minha mãe conta, saudosa, como eram os forrós de sua mocidade. Seguidos pelo som de zabumbeiros e sanfoneiros – integrantes do trio pé-de-serra – ela e seus irmãos andavam léguas em busca de uma diversão nos sítios ali próximos. A festa começava no São João, no dia 24, e terminava no São Pedro, no dia 29.

E esse era o período de folguedos como o coco de roda, o cavalo marinho ou o Siriri animarem ainda mais a folia. Minha mãe nessa época, ainda hoje, tenta um possível ensaio do Siriri com qualquer brincante que ela encontra dando sopa por ali, seja eu, seja minha irmã. Ela entona no seu próprio canto, os versos musicados dessa manifestação:

“Ô Siriri, ô meu bem, ô Sirirá
Roubaram o meu amor
E me deixaram sem amar
Eu agora arranjei outro
E quero ver você tomar”

Em noite de São João, faz-se também simpatias como cravar uma faca no caule do pé de bananeira para saber a letra inicial do nome do futuro amado ou da futura amada. O pé-de-moleque não faltava, o milho idem e a fogueira, nada ecológica, era acendida na véspera (23) ou no dia (24). Ali, dando voltas em torno da fogueira se tornava comadre, afilhado ou padrinho de “fogueira” de alguém. Um simples verso era suficiente para selar esse batismo, esse compadrio:

“São João dormiu, São Pedro acordou
Vamos ser comadres que São João mandou
Adeus comadre!”

A simbologia do fogo presente nessa festança não é nada recente, aliás, nem mesmo as festividades juninas. Conta-se que, antes de homenagearmos os santos do ciclo junino: Santo Antônio, São João e São Pedro, como herança católica da colonização portuguesa, as celebrações eram direcionadas a divindades como a deusa romana Juno, responsável pela fertilidade e pela boa colheita, cujo nome originou a denominação do sexto mês do ano, junho.

Assim, o agradecimento a divindades não católicas pela colheita em um período que marca o fenômeno astronômico solstício, de inverno aqui no Hemisfério Sul, e de verão no Hemisfério Norte, pode ser percebida também como herança pagã. O Sol tinha uma simbologia especial para os povos da antiguidade e hoje ainda marca a passagem das estações do ano. E o catolicismo se apropriou dessas manifestações pagãs para gerar outros tipos de signos. Não raro, somos convidados para participar de rituais como novenas com fogueiras, realizadas para pagamento de promessa por algum milagre ou pelo “ano bom” no campo, ou seja, meses de muita fartura – como é chamada a abundância de alimentos.

Curiosamente, junho também é mês da colheita da lavoura no Nordeste, especialmente do milho. Os agricultores que aproveitam o “março de São José” para plantar sabem que, três meses depois, a espiga de milho que “abonecou” espera para ser retirada do pé. Do campo para a mesa, o milho dá forma à canjica, à pamonha, ao mungunzá e ao bolo. Eu nem preciso dizer que a comilança é grande, não é, mesmo?

Bom, mas dessa festa bonita, só restou a saudade.

Este ano, a alegria junina foi sobreposta pela tristeza em decorrência da pandemia que resultou na interrupção de centenas de milhares de vidas brasileiras, cuja responsabilidade é da falta de gestão política humana do desgoverno atual. A animação deu lugar à indignação pelos rumos econômicos traçados por esse governo que prima os riscos ao invés dos pobres, que eleito por um sistema democrático coloca a população contra a democracia – aliás, qual o seu interesse em um Brasil não democrático?!, que escolhe financiar grandes empresas a oferecer ajuda a pequenos comerciantes.

Em tempo de quarentena, da quadrilha não participaremos, veremos pela televisão, e não será junina, será a das rachadinhas do filho do presidente Bolsonaro, Flávio. Em um esquema de enriquecimento ilícito e favorecimento da milícia do Rio de Janeiro, a partir do retorno do dinheiro público “pago” a funcionários fantasmas.

As comidas típicas não serão feitas a partir do milho verdinho, acabado de chegar da roça, mas com o milho transgênico e cheio agrotóxico. Porque, no nosso país, há liberação, a torto e a direita, dessas substâncias comprovadamente maléficas para a saúde dos consumidores e dos agricultores. Descaradamente, esses venenos são aprovados com o discurso governamental de não serem prejudiciais, a exemplo da fala irresponsável da ministra da Agricultura, Tereza Cristina. Somente em 2019, 474 agrotóxicos foram aprovados e o Brasil é hoje o principal mercado de “agrotóxicos altamente perigosos”, segundo a BBC.

Agora, diante de tantas ausências, o forró se fará presente na “não festa”, e a música de Flávio José aqui escolhida é a expressão poética do nosso sentimento, do que gostaríamos que o excrementíssimo senhor presidente da república soubesse:

“Você foi longe
Me machucando provocou a minha ira
Só que eu nasci entre o velame e a macambira
Quem é você pra derramar meu mungunzá”

Longe dos nossos familiares, isolados e não podendo manter o contato físico fundamental para que a magia do São João aconteça, o que nos resta é invocar nosso espírito de resiliência, de bravura e resistência, porque, parafraseando Euclides da Cunha, “o nordestino é, antes de tudo, um forte”. Estejamos em comunhão fraterna com os nossos, mesmo que à distância. Façamos uma comida e lembremos desse amor coletivo que nos move e sigamos o passeio, não o da roça, mais o da vida, enquanto ela pulsar!

Publicado por Karolina Calado
Nascida em Maniçoba, um povoado da Zona Rural, localizado entre os municípios de Capoeiras e São Bento do Una (PE). É mestre e doutora em Comunicação pela UFPE e jornalista pela Unifavip. Atualmente, está como professora temporária do Departamento de Comunicação Social da Universidade Federal de Sergipe. Adora viajar, comer, cozinhar e conversar.

Capoeiras dá exemplo do bom combate ao coronavírus

Por Altamir Pinheiro

Enquanto o Brasil  anda a passos largos  para atingir os 100 mil óbitos e quem sabe, 2 milhões de casos confirmados e é o 2º com mais vítimas no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, o município de Capoeiras que  está encravado entre São Bento do Una e Águas Belas,  que tornaram-se em calamidade pública pelo número de mortes que esses dois municípios já contabilizaram com o Covid-19, Capoeiras é motivo de exemplo no que diz respeito ao bom combate a pandemia que assombrou o mundo. A equipe de epidemiologia, o secretário de saúde e a prefeita do município foram agraciados  com o merecido  Certificado de Reconhecimento no que se refere  ao mês de maio, onde Capoeiras encerrou com uma ótima porcentagem  no grupo dos cinco melhores municípios da abrangência da V GERES, com sede em Garanhuns.

A prefeita Neide Reino por ter sido uma das melhores secretárias de saúde do estado  na gestão de seu marido, juntou-se ao atual secretário de saúde e uma equipe muito bem formada, escolhida a dedo, e o que vimos e ainda vemos foi um trabalho diuturno que começou lá atrás, quando surgiram os primeiros casos na capital pernambucana no começo de  março.  A partir daí o trabalho foi crescente, incluindo ações que foram desde a reorganização do pessoal da saúde do município até o remanejamento de outros  profissionais  na linha de frente contra o corona; de articulação com a sociedade civil, o cuidado com a feira, principalmente a de verdura,  carne e do queijo,  até a exigência  de máscaras de proteção; de campanhas educativas para população à barreira sanitária com averiguação de  veículos no pórtico de entrada da cidade; todas as investidas que a equipe de saúde fez com a comunidade foram e são dignas de aplausos. Jamais a prefeita politizou a pandemia nem muito menos se propôs  a procurar  holofotes e refletores para  se promover. Muito pelo contrário, arregaçou as mangas, foi a luta,  e praticou o bom combate.

Enquanto o país assiste passivo a expansão do vírus, o município de Capoeiras procurou desenvolver um plano de contingência para reagir à eventual contaminação de seus moradores e treinar servidores da área de saúde. Era uma iniciativa de precaução, mas que acabou abrindo caminho para a cidade se destacar, em todo o Agreste Meridional,  na adoção de políticas públicas antecipadas para lidar com a pandemia. Na época que a prefeita começou a comandar  o grupo da saúde  de resposta rápida, ninguém em Capoeiras tinha ainda a dimensão que essa praga contaminadora e letal alcançaria, mas isso  deu uma grande vantagem  aos capoeirenses: quando o vírus chegou, a prefeitura já  tinha um planejamento e uma reflexão sobre como agir, pois não é à toa que a saúde de Capoeiras recebeu, MERECIDAMENTE,  o diploma destaque de combate ao vírus da Gerência Regional de Saúde do Estado de Pernambuco. Desde já, o município está de parabéns. Os fatos todos estão aí, à prova. Vejam que são explícitos, escancarados, inquestionáveis.

quinta-feira, 25 de junho de 2020

Garanhuns, Caetés, Saloá, Paranatama e mais 16 município de PE têm servidores que receberam auxilio emergencial indevidamente


Mais de 15 mil servidores públicos em Pernambuco receberam indevidamente o Auxílio Emergencial, programa de distribuição de renda do governo federal, durante a pandemia do novo coronavírus. O que significa que a gestão federal gastou, pelo menos, R,4 milhões de reais de forma desnecessária, já que o principal critério para receber o Auxílio é não possuir vínculo empregatício formal. As informações foram levantadas por meio de uma parceria entre o Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE) e a Controladoria Geral da União no Estado de Pernambuco (CGU-PE). A pesquisa é fruto de um cruzamento de dados e seus detalhes foram repassados em coletiva de imprensa virtual na manhã desta quinta-feira, 25/06/2020.

Com a identificação dos servidores, sejam municipais, estaduais ou federais, eles serão intimados a repor o que foi recebido. O TCE e a CGU trabalham com três hipóteses para justificar o recebimento dos recursos: ter cadastro em programa social, fraude ou solicitação do recurso de forma deliberada.

O presidente do TCE, Dirceu Rodolfo, explicou que a devolução dos valores precisa ser feita da forma mais "rápida possível", uma vez que "existem pessoas precisando para ontem". "Então [será feita] notificação, com prazo de dez dias para que esses servidores façam o recolhimento por via de recolhimento da união. Caso não ocorra a devolução voluntária, o Tribunal determinará o ressarcimento compulsório.

Segundo o levantamento do TCE, funcionários públicos de 20 municípios do estado são responsáveis pelo recebimento de 40% do total pago a servidores públicos em Pernambuco. Esses servidores atuam nas cidades de Pesqueira, Petrolina, Garanhuns, Saloá, Limoeiro, Caetés, Passira, Escada, Brejo da Madre de Deus, São José do Belmonte, São Caetano, Caruaru, Ibimirim, Paranatama, Paulista, Terezinha, Recife, Jaboatão dos Guararapes e Cabrobó.

quarta-feira, 24 de junho de 2020

Casos de Covid-19 nos seis municípios que fazem divisa territorial com Capoeiras

O Blog realizou um levantamento dos casos confirmados do novo coronavírus nos seis municípios que fazem divisa territorial com Capoeiras: Caetés, Garanhuns, Jucati, São Bento do Una, Pesqueira e Venturosa. E segundo os Boletins Epidemiológicos divulgados pelas Secretarias de Saúde dos respectivos municípios, até esta quarta-feira, 24/06/2020, os números são os seguintes:

Nesta quarta-feira (24), Capoeiras registrou alteração no numero de casos em relação ao dia anterior (23). Até agora capoeiras tem confirmados 22 casos de Covid-19, sendo que destes, houve 04 óbitos.





Garanhuns o município mais populoso dos seis, é também o que registra o maior número de casos da Covid-19. Até esta quarta-feira (24), a cidade contabilizou 389 pacientes diagnosticados com a doença, e 29 óbitos.











O município de São Bento do Una aparece na segunda posição em número de pessoas infectadas com o novo coronavírus. Até ontem dia (24), foram registrados 244 casos da doença, sendo que destes, 24 pessoas morreram.








Dos municípios que fazem divisa com Capoeiras, Pesqueira é o terceiro com maior número de pacientes diagnosticados com a Covid-19. Até esta quarta-feira (24), Pesqueira registrou 232 casos confirmados do novo coronavírus; e 12 pacientes já perderam a vida por causa da doença.








Caetés é o quarto município vizinho com mais casos registrados do novo coronavírus. Nesta quarta-feira, Caetés contabilizou 67 pacientes que testaram positivo para Covid-19; e destes 05 foram a óbito.










Jucati com 40 casos confirmados da doença, aparece na quinta posição entre os municípios que fazem divisa territorial com Capoeiras. Em Jucati 02 pessoas morreram vítimas da Covid-19. (OBS: dados referentes ao Boletim do dia 23).












O município de Venturosa até ontem (24), registrou 29 casos confirmados do novo coronavírus. e 02 pessoas morreram vitimas da doença.

Outros dados podem ser conferidos nos respectivos Boletins.

Clique nas imagens para ampliá-las!

Quatro pessoas da mesma família testam positivo para Covid-19; e Capoeiras totaliza 22 casos da doença

O município de Capoeiras, no Agreste de Pernambuco, na terça-feira, 23/06/2020, confirmou mais 04 casos de Covid-19, elevando para 22 o total de pacientes contaminados com a doença. Os quatro novos casos registrados ontem são pessoas da mesma família. A informação consta do Boletim divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde por meio da Vigilância Epidemiológica.

A Secretaria de Saúde informou que os 04 pacientes diagnosticados com o novo coronavírus são três homens com idades: 06 anos, 11 anos e 22 anos; e (01) uma mulher de 25 anos; todos fazem parte de uma mesma família e residem na zona rural do município.

Ainda segundo a Secretaria, os 04 pacientes apresentaram sintomas leves e estão em tratamento/isolamento domiciliar; e que o paciente de 06 anos já está recuperado.

Até o momento, Capoeiras registra 10 pacientes recuperados da Covid-19. E infelizmente 04 capoeirenses não resistiram e morreram por causa da doença.

A secretária de Saúde de Capoeiras reforça o pedido para que a população fique em casa, só saia em caso de extrema necessidade e use máscara.

Proteja-se!

Missa de 1 ano de falecimento de José UBIRACI Melo Sobrinho

Secretaria de Obras de Capoeiras sempre atendendo a população

A prefeitura de Capoeiras por meio da Secretária de Municipal de Obras trabalha incansavelmente para a tender as demandas da população. E uma das frentes de trabalho tem sido o conserto de estradas vicinais na zona rural do município. Na última segunda-feira, 22/06/2020, o secretário de Obras Amaro Junior esteve pessoalmente acompanhando o trabalho de conserto de um trecho da estrada do Sítio Olho D´água.

Amaro Junior disse que o período chuvoso deixou muitas áreas alagadas, o que torna o conserto das estradas mais complicado, pois há o risco das maquinas e caçambas atolarem; mas que a Secretária sempre que possível tenta resolver as demandas para beneficiar os moradores como ocorreu no sítio Olho D`água.

A Secretaria de Obras de capoeiras disponibiliza o WhatsApp (87) 9 9658-5231, através do qual a população pode solicitar serviços, como ocorreu com o agricultor Ramon que entrou em contato relatando a necessidade urgente do conserto da referida estrada e gravou um vídeo e compartilhou nas redes sociais mostrando o serviço sendo executado.

As chuvas caídas ultimamente em Capoeiras não causaram só estragos nas estradas, também encheram centenas de barreiros e barragens construídas, e outras limpas pela atual administração municipal, trazendo alegria aos agricultores e agricultoras do município.

Linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...