Seguidores

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Proibição da circulação de Veículos do Transporte Alternativo nas ruas de Garanhuns é suspensa

Imagem ilustrativa Google
Por meio de articulação intermediada pela presidente da CODEAM prefeita de Capoeiras Neide de Reino, os prefeitos dos municípios do Agreste Meridional e a prefeitura de Garanhuns chegaram a um acordo, e os veículos que prestam o serviço de Transporte Alternativo Intermunicipal de passageiros continuarão podendo circular na cidade de Garanhuns. O Secretário de Governo, Articulação Política e Ouvidoria de Garanhuns, Mewitton Araujo se reuniu com os prefeitos nesta sexta-feira, 27/01/2017, na sede da CODEAM, e ficou acertado que até a volta do prefeito Izaías Régis (que esta viajando de férias nos Estados Unidos) e posterior deliberação sobre o assunto, as normas para o Transporte Alternativo de Passageiros não sofrerá alteração.

Querer proibir que um motorista do Transporte Alternativo deixe um passageiro na UPAE, Dom Moura, Expresso Cidadão entre outros locais, obrigando-os a pagar um ônibus, táxi, mototáxi ou ir a pé, é segregação aos mais pobres, só comparável ao muro que o presidente dos Estados Unidos quer erguer para que pobres não entrem no seu país.

A norma que teria o aval do Ministério Público de Pernambuco causou preocupação nas pessoas que se deslocam diariamente de todas as cidades da região para Garanhuns, em busca de atendimento médico nas unidades de saúde instaladas no município, e que muitas vezes viajam com o dinheiro contado da passagem, passam o dia sem se alimentarem, e não teriam como pagar um táxi como querem as autoridades garanhuenses. Outro setor que será afetado com a norma é o comercio.

O que se ouvia nesta sexta-feira, na CODEAM eram prefeitos preocupados e dispostos a entrarem na discussão do assunto para defenderem os usuários e motoristas do serviço TAP.

Um motorista que trabalha na linha Caetés/Garanhuns comentou que em Caetés a Secretaria de Saúde encaminha muitas pessoas para realizarem exames em laboratórios, hospitais e clinicas de Garanhuns, e que as mesmas mostram a requisição com o endereço e pedem que as deixem no local, pois não sabem se deslocar na cidade de Garanhuns.

As pessoas que usam e prestam o serviço esperam que a prefeitura de Garanhuns encontre uma solução para o caso, e que todos saiam ganhando: passageiros, motoristas, taxistas e mototaxistas.

Entenda o caso:

Esta semana, a AMSTT, órgão que disciplina o transito na cidade de Garanhuns emitiu nota informando que os veículos que prestam serviço de Transporte Alternativo de Passageiros entre as cidades da região e Garanhuns, a partir da próxima quarta-feira, 1º/02/2017, estariam proibidos de circular nas ruas da cidade das flores para embarque ou desembarque de passageiros, sob pena de multa no valor de R$ 130,16. Segundo a AMSTT, os veículos  que fazem o TAP só podem ir até o “ponto de parada de cada município”, e a partir dali, o passageiro teria que “pagar” um táxi, mototáxi ou ônibus para se deslocar dentro da cidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui!
Lembre-se: comentários com acusações, agressões, xingamentos, e que citem nomes de familiares de quem quer que seja, não serão publicados.

Opine com responsabilidade!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...