Seguidores

sexta-feira, 29 de junho de 2018

Odair José, o gênio rebelde da música brega

Por Altamir Pinheiro

Odair José, o gênio rebelde e audacioso,  apresentar-se-á no Palco da Praça Guadalajara no Festival de Inverno de Garanhuns, mais precisamente na segunda-feira, dia 23 e, com certeza será sinal de casa cheia. O Bob Dylan brasileiro   é um cantor e compositor da música romântica copiado no mundo inteiro. Isso mesmo, no mundo inteiro, inclusive na China, donde tem uma penca de seguidores!!! Até onde se sabe, só Frank Sinatra,   Beatles e os  Rolling Stones não interpretaram suas excelentes composições. Sacanamente, e por que não dizer, por puro preconceito, indiferença ou menosprezo,  sempre foi tratado como PERSONA NON GRATA pelas rádios, TV’s e até os “moralistas” da  igreja católica foram indiferentes, frios e insensíveis com ele, além de ser perseguido covardemente e censurado pela Ditadura Militar por tratar de temas polêmicos para época.  

Está bem viva em nossa memória ou retina ao acompanhá-lo em nossa juventude que, quando não havia nada parecido na música popular brasileira,  na década de 1970,  mesmo sem o aval e o desprezo por completo  das gravadoras, a música “Eu vou tirar você desse lugar” entrava para o ranking das mais pedidas nas rádios, contando a história de um homem apaixonado por uma mulher que se prostituía na Zona. Na sequência emplacou com "Uma Vida Só", conhecida popularmente pelo seu refrão, "PARE DE TOMAR A PÍLULA", que foi uma de suas músicas censuradas pelo governo militar. Outra música de forte apelo popular que é uma  crônica do cotidiano do nosso povo foi "Deixa Essa Vergonha De Lado", na qual traz uma face do preconceito da época e refletia o apoio a nobre  função de empregada doméstica que no início da década de 70 ainda não era legalizada.

Só quem foi da boemia ou  vagueou no restaurante O VAGÃO nas madrugadas com  a alma nostálgica tem a dimensão do que foram as lindas poesias  muito bem interpretadas por este mestre da paixonite aguda, como por exemplo a linda melodia: MINHAS COISAS do ano de 1970(esse cara fez essa música “exclusivamente” pra mim). Letra esta, que não agredia o ouvido, apenas machucava os corações. Eis seus refrães:

As minhas coisas de repente estão tristes / Compreenderam que não existe nada mais entre nós / Meu violão caiu de cima do armário / Suas cordas arrebentaram dando adeus a minha voz / O meu casaco com você se acostumou / Sentiu tanto a sua falta que de tristeza desbotou / SE EU SOUBESSE QUE EU IRIA LHE PERDER / NÃO TERIA ACOSTUMADO MINHAS COISAS COM VOCÊ...

Até meu carro já não tem velocidade / Pois ele sente saudade de quando andava com você / Meu telefone que sabia quase tudo de repente ficou mudo / E mais nada quer dizer / O meu relógio sempre certo trabalhou / Depois que ficou sabendo nada mais ele marcou / SE EU SOUBESSE QUE EU IRIA LHE PERDER / NÃO TERIA ACOSTUMADO MINHAS COISAS COM VOCÊ / NÃO TERIA ACOSTUMADO MINHAS COISAS COM VOCÊ...

Pois bem!!! Enquanto o festival não chega, curtam na íntegra o hino do Bob Dylan Brasileiro que está de volta à mídia desde o início  dos anos 2.000, do começo deste século, pois continua fazendo jus ao estilo musical que o consagrou nas paradas de sucessos que tanto a gente cantou e dançou nos assustados de casas familiares ou nos bailes da vida. Clic, logo abaixo e ouçam MINHAS COISAS!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui!
Lembre-se: comentários com acusações, agressões, xingamentos, e que citem nomes de familiares de quem quer que seja, não serão publicados.

Opine com responsabilidade!

Linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...