Seguidores

Dieta 21 Dias

Negócio na internet

terça-feira, 14 de abril de 2015

ONG Brigada Ambiental cobra do presidente da Compesa soluções para o abastecimento de água em Capoeiras e Caetés.

Romenick, Dr. Roberto Tavares e Gilvan Costa
Preocupados com o problema da falta de água nas cidades de Capoeiras e Caetés, voluntários da ONG Brigada Ambiental Una Vivo Capoeiras Nessa Luta estiveram reunidos com o presidente da Compesa Dr. Roberto Tavares, na última sexta-feira, 10 de abril de 2015, durante o Seminário Todos por Pernambuco, que aconteceu na cidade de Garanhuns. Na ocasião foi falado da situação por que passamos em virtude da seca, e feitos pedidos para que o Governo do Estado viabilize a construção da  adutora da Barragem do Cajueiro em Garanhuns para levar água para Capoeiras e Caetés; o aumento do numero de carros pipas para abastecer a população e a construção de uma Estação de Tratamento de Esgoto – ETE em Capoeiras também foram pleiteados.

Roberto Tavares disse que a construção da Adutora do Cajueiro depende da união de todos os políticos dos dois municípios, mais os senadores e deputados votados nos mesmos, e que teria dito isto naquele mesmo dia também ao prefeito de Caetés Armando Duarte. É que segundo o presidente da Compesa, a solução seria o Governo Federal adiantar a construção desse trecho que fará parte da segunda etapa da Transposição do Rio São Francisco; “seria inviável investirmos nessa obra e depois o Governo Federal fazer uma outra” – disse. Sobre aumentar o numero de carros pipas para abastecer as duas cidades, ele prometeu estudar o caso; sobre a construção da ETE, afirmou que nas cidades com até 50 mil habitantes isso depende da Criação do Plano Municipal de Saneamento e é financiado pela Funasa.

Participaram do encontro eu, Gilvan Costa e Romenik Almeida, na oportunidade a ONG apresentou cópia de um relatório e de um abaixo assinado com cerca de  quatro mil assinaturas que foram entregues ao então governador Eduardo Campos no primeiro Seminário Todos por Pernambuco realizado em Garanhuns no mês de abril de 2011. Na época, as demandas já eram as mesmas apresentadas hoje.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui!
Lembre-se: comentários com acusações, agressões, xingamentos, e que citem nomes de familiares de quem quer que seja, não serão publicados.

Opine com responsabilidade!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...