Seguidores

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Brasil, expectativa de vida aumenta 40 anos em 11 décadas indica livro lançado pelo IBGE

A expectativa de vida da população brasileira aumentou 41,7 anos em pouco mais de um século, enquanto a taxa de fecundidade caiu de 6,16 filhos por mulher para apenas 1,57 filhos em pouco mais de sete décadas – de 1940 para 2014. As constatações fazem parte do livro Brasil: uma visão geográfica e ambiental do início do século XXI lançado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta segunda-feira, 29 de agosto.

Pela publicação, a expectativa de vida era de 33,7 anos em 1900, e deu um salto significativo em pouco mais de 11 décadas, atingindo 75,4 anos em 2014. O IBGE diz que o objetivo do material é ampliar o conhecimento das alterações ocorridas no território brasileiro como resultado das transformações econômicas, demográficas, políticas e ambientais nas últimas décadas.

Composta por nove capítulos escritos por pesquisadores do IBGE, a obra, organizada pela geógrafa Adma Hamam de Figueiredo, aborda pontos relevantes da realidade contemporânea, reinterpretados pela análise geográfica, ao mesmo tempo em que atualiza a edição anterior, lançada em 1995. Além de abordar a formação territorial e demográfica do país, a publicação também apresenta informações sobre o processo de povoamento e construção regional.

Municípios 

O livro também aborda os aspectos municipais. A conclusão foi de que a delimitação dos espaços urbanos no Brasil, e os critérios para demarcação desses espaços, têm sido estabelecidos em termos legais, o que os torna passíveis de influência da conjuntura política. Também constata outra forma de expansão desses espaços: as emancipações municipais, que criam novas cidades, tema que produz intensas discussões, especialmente no que tange aos aspectos financeiros dela decorrentes.

Segundo o IBGE, houve uma enorme ampliação tanto do número de cidades quanto no tamanho da população. Em 1940, o número de cidades era de menos de duas mil, número que passou para 5.565 em 2010.

Por fim, a publicação traça um amplo panorama da trajetória geográfica do processo de ocupação do espaço rural brasileiro e abordar a evolução do número e do tamanho dos estabelecimentos rurais, bem como a utilização de terras, considerando as áreas das principais atividades produtivas, o total de pessoas ocupadas, o número de tratores e os efetivos da pecuária, sobretudo bovinos.

Agência CNM, com informações da ABr

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui!
Lembre-se: comentários com acusações, agressões, xingamentos, e que citem nomes de familiares de quem quer que seja, não serão publicados.

Opine com responsabilidade!

Linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...